Passar para o Conteúdo Principal
 

Black Friday: Conheça 12 passos para fazer compras online em segurança

Black Friday: Conheça 12 passos para fazer compras online em segurança

Numa das alturas do ano em que o volume de compras online é mais elevado, Filipa Macieira, do serviço de cibersegurança da Unidade FCCN – RCTS CERT, detalha 12 boas práticas para garantir que as suas transações são realizadas em segurança.

 

A Black Friday é um dos dias do ano em que se regista um maior número de compras online. Este aumento do número de transações leva também ao aumento do número de fraudes ou de tentativas de fraude. Os cibercriminosos utilizam anúncios falsos, redes sociais, envio de correio eletrónico ou pesquisas nos principais motores de busca, para chamar a atenção do consumidor oferecendo grandes descontos. Muitos consumidores são depois atraídos para sites falsos, onde podem disponibilizar informação pessoal e dados bancários posteriormente utilizados em seu prejuízo.

Se vai efetuar compras online, realize a operação em equipamentos de confiança (#1), tentando não usar computadores públicos. No caso de fazer compras a partir do seu computador, telemóvel ou tablet, verifique se a rede sem fios usada é segura (#2), evitando colocar os seus dados em locais com Wi-Fi público e sem cifra. De igual forma, evite responder a e-mails duvidosos (#3) e, ao visitar um site, certifique-se de que este tem o cadeado junto ao endereço (#4), desconfiando dos que não têm.

Outra boa prática passa por pesquisar a mesma oferta em vários sites (#5), ou em sites que comparam preços. Se encontrar um valor muito abaixo dos restantes, poderá estar perante uma oferta fraudulenta. Nesse sentido, desconfie de promoções ou ofertas demasiado apelativas e pesquise a reputação da marca (#6) caso esta lhe seja desconhecida. No caso das marcas conhecidas, confirme a autenticidade da página (#7), verificando se tem contactos válidos e atualizados (Telefone, morada, e-mail, NIF) e procure a política de privacidade da empresa (#8).

Se possível, recorra a cartões de crédito temporários (#9), com um limite adequado à compra que vai realizar ou com um limite máximo de utilizações e não forneça quaisquer dados pessoais que não se enquadrem no contexto da compra (#10). No final, confirme sempre o valor total da compra (#11). Muitas empresas cobram despesas de envio, sem aviso prévio, que podem variar de acordo com o montante da compra, a dimensão ou o peso o que fará com que o produto no final acabe por ter um custo superior ao esperado.

Por fim, guarde um registo de todos os passos da compra (#12), através dos e-mails de confirmação, impressão de páginas visitadas ou captura do ecrã. Proteja-se.