Passar para o Conteúdo Principal
 

FCT reforça infraestrutura face às exigências da crise da Covid-19

FCT reforça infraestrutura face às exigências da crise da Covid-19

Com o aumento do tráfego na internet das instituições associadas ao crescimento de consumo de conteúdos digitais, nomeadamente, ao ensino a distância, a FCT reforçou a Rede Ciência, Tecnologia e Sociedade (RCTS), que suporta as ligações à internet da comunidade de ensino e investigação portuguesa.

 

Como resposta ao momento de crise que vivemos, Fundação para a Ciência e a Tecnologia, através da sua unidade FCCN, reforçou a sua infraestrutura, a RCTS, e começou a desenvolver duas operações. A primeira foi um upgrade no acesso da Universidade dos Açores, da Universidade da Madeira e da Universidade do Algarve que originou um aumento em 344% do débito de acesso à RCTS.

“Em nome pessoal e em nome da Universidade dos Açores quero agradecer e enaltecer todo o vosso trabalho, dedicação e empenho. Não só nesta altura conturbada como sempre. Vocês são uma grande ajuda!” agradeceu Rui Medeiros, Diretor do Serviço de Tecnologias de Informação e Comunicação da Universidade dos Açores.

A segunda operação consistiu num upgrade da ligação da RCTS ao Gigapix para 100Gbps, com o objetivo de garantir a qualidade de ligação da rede académica com as redes dos operadores de telecomunicações e com as redes dos grandes fornecedores de conteúdos presentes no Gigapix, que aumentou em 400% a ligação das duas infraestruturas.

Também João Rodrigues, da Universidade do Algarve, quis agradecer, “em nome da Reitoria, da academia e dos Serviços de Informática da UAlg, venho por este meio agradecer a disponibilidade e celeridade em como nos atribuíram a largura de banda dos 10Gbit/s nesta fase atribulada da vida de todos nós, foram fantásticos”.

Gilberto Freitas, da Universidade da Madeira, quis reconhecer a importância, “Uma vez que a que a maior parte de nós está a desempenhar funções em regime de teletrabalho, muitas vezes através do uso de aplicações VPN (Virtual Private Network), antes do upgrade do circuito estávamos a ter alguns cortes diários, mesmo que de curta duração, neste tipo de acesso, o que causava um certo transtorno ao nosso trabalho. Com o upgrade do circuito da Universidade da Madeira para a RCTS passámos a ter ligações de casa à UMa sem qualquer interrupção durante todo o dia. Estamos, por isso, muitos gratos à FCCN pelo upgrade”.

A RCTS pretende continuar a reforçar a infraestrutura através de investimentos previstos no âmbito do projeto RCTS100, que tem data de finalização prevista para setembro de 2021. Este projeto, cofinanciado pelo COMPETE 2020, Lisboa2020 e Algarve 2020, tem como objetivo desenvolver as capacidades nacionais de comunicação e computação de grandes volumes de dados, bem como, o alargamento da infraestrutura de fibra ótica da RCTS às entidades localizadas no interior norte e sul do país, de forma a eliminar o digital divide ainda existente na rede.

 

Sobre a RCTS

A RCTS – Rede Ciência, Tecnologia e Sociedade – é a rede nacional de investigação e ensino, também designada internacionalmente por NREN (National Research and Education Network).

Gerida e operada pela Unidade FCCN, a unidade da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) responsável pela computação científica nacional, a RCTS oferece aos investigadores, professores e alunos uma infraestrutura digital de alto desempenho que apoia os projetos que desenvolvem a nível nacional e internacional.