Passar para o Conteúdo Principal
 

“Foi uma grande oportunidade de crescimento pessoal”

“Foi uma grande oportunidade de crescimento pessoal”

Jorge Mendes e José Brito são estudantes da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) e estiveram, entre 10 e 14 de junho, no palco da maior conferência mundial de redes académicas – a TNC18. O desafio foi lançado pela GÉANT a todos as Redes Europeias de Ensino e Investigação e foi operacionalizado em Portugal pela  FCCN e a oportunidade, explicam, foi uma experiência “gratificante” que permitiu “crescimento pessoal”.

Como surgiu a oportunidade de participar na TNC?
Jorge Mendes (JM): Um responsável dos serviços de comunicação e informática da UTAD deu-nos a conhecer o programa de seleção que estava a decorrer na FCCN. Não é todos os dias que tens oportunidade de ir até outro país, mostrar e divulgar o trabalho que estamos a fazer. Por isso, decidimos concorrer.

José Brito (JB): Depois de conhecermos a possibilidade de participar na maior conferência de redes académicas de todo o Mundo, decidimos concorrer. As nossas expectativas eram de divulgar os nossos projetos e o trabalho que estamos a desenvolver na UTAD, obtendo também algum feedback.

E como podem descrever, precisamente, os vossos trabalhos de investigação?
JB: O meu projeto consiste numa plataforma que procura garantir a sustentabilidade de uma organização ou de um campus, através de uma rede sensorial. O objetivo é tornar o campus o mais verde e o mais sustentável possível.

JM: Eu estou a trabalhar no desenvolvimento de uma plataforma para auxiliar agricultores. Através de um conjunto de sensores, os dados são geridos e processados, através de algoritmos de machine learning. Com a evolução dos dados ao longo dos últimos anos, por exemplo, é possível prever riscos.

A apresentação teve cinco minutos de duração. Como descrevem, não apenas esses cinco minutos, mas toda a experiência?
JM: Começando pelo principal (risos): Adorei! Estava nervoso mas penso que correu bem. É um orgulho poder mostrar o que fazemos e representar o nosso país. Em relação aos restantes dias, foi uma experiência espetacular, conhecendo uma cidade nova, pessoas novas…
JB: Foi muito gratificante pela aprendizagem e pela experiência que tivemos. Estava muito nervoso – tanto que eu e o Jorge estivemos, toda a noite anterior à apresentação, a ensaiar no hall do hotel (risos). Mas, assim que subi ao palco, passou tudo: foi o culminar de um treino intenso. Tivemos workshops de preparação, onde percebi a importância do keep it simple: compreender o público para quem estamos a falar e tentar moldar a nossa comunicação, de forma a transmitir a mensagem da forma mais clara possível.

 Que mais-valias poderão retirar para o futuro?
JM: Penso que a principal foi mesmo poder divulgar o nosso trabalho. Não vale a pena trabalhar e trazer uma mais-valia para a sociedade se não a conseguirmos apresentar. Esta conferência foi o local perfeito para o fazer, tendo uma plateia alargada, com muita gente ligada à tecnologia… Por outro lado, nos workshops de preparação, fomos afinando a forma de apresentar os nossos projetos, com algumas dicas no sentido de fortalecer a ligação com o público, simplificando o discurso, por exemplo. Acabei por ganhar mais à-vontade para falar em público.
JB: Foi uma grande oportunidade de crescimento pessoal. Ganhei uma nova mentalidade, aprendendo mais sobre novas culturas e percebendo melhor o mundo empresarial, por exemplo. Acima de tudo, percebi que não vale a pena ficar nervoso: apenas temos de fazer o nosso trabalho e de nos preparar da melhor maneira. Também fiquei a conhecer o mundo da FCCN e das nRENs o que também foi gratificante.

A FCCN aprovou a vossa candidatura mas também a GÉANT. Esta dupla validação?
JM: Sim, claro. Sabemos que concorremos e fomos selecionados. Isso significa que estamos a fazer algo que vale a pena. Na segunda fase de seleção, dentro do grupo de workshops, termos sido os dois selecionados do mesmo país, penso que é um bom sinal.

JB: Ter um feedback tão bom é muito importante para podermos continuar, sabendo que estamos no caminho certo. Gostaríamos de agradecer, mais uma vez, à FCT e à FCCN e à GÉANT pela oportunidade.

Veja os vídeos das apresentações do João Pedro Brito e do Jorge Mendes: