Passar para o Conteúdo Principal
 

Piloto de Sistemas de Avaliação Remota

Descrição do Piloto

As inscrições para o piloto SAR encontram-se encerradas. Os docentes que testaram os quatro produtos (ProctorExam, ExamNet, TestWe e Respondus), encontram-se na segunda fase do piloto para a análise dos dados obtidos.

 

Motivada pela necessidade de encontrar uma solução para a avaliação dos estudantes numa altura de ensino remoto de emergência, a Unidade FCCN da FCT desafia a comunidade do Ensino Superior a participar num estudo que ajude a encontrar a solução preferencial. Para este efeito serão disponibilizadas as seguintes plataformas: ProctorExam, ExamNet, TestWe ou Respondus. O docente tem a possibilidade de realizar um conjunto de testes de forma a avaliar estes Sistemas de Avaliação Remota (SAR), e assim identificar o que melhor cumpre com os requisitos necessários.

Resultados do Piloto

 

Através da participação de várias instituições de ensino superior, com a coordenação de uma equipa da Unidade de Computação Científica Nacional (Unidade FCCN) da FCT, foi possível fazer um caminho de aprendizagem relativamente ao que deve ser feito para o futuro.

 

A primeira e principal conclusão retirada é que as soluções de avaliação remota existentes no mercado apresentam várias dificuldades de implementação, tendo em conta a realidade e os objetivos do Ensino Superior português. Para além de um custo elevado (as plataformas mais avançadas na prevenção da fraude possuem valores que rondam os 10€ por aluno por exame), a maioria dos docentes que participou no piloto indica estas soluções como pouco eficazes na prevenção da fraude.

 

Por outro lado, relativamente à Proteção de Dados – uma das principais problemáticas associadas a este tema – o projeto piloto concluiu que as soluções de avaliação remota existentes não transmitem o nível de confiança, no que toca à gestão de dados, que é exigível dos docentes e instituições de ensino superior portuguesas. Uma das principais aprendizagens deste projeto piloto está relaciona com o papel complementar do Colibri. Como algumas plataformas existentes não permitem a monitorização em tempo-real por vídeo, este serviço da FCCN, que tem por base a tecnologia Zoom, foi utilizado em conjugação por algumas das instituições aderentes ao piloto.

 

De acordo com as conclusões do projeto piloto, estas soluções combinadas parecem ser suficientes para grande parte das utilizações. A integração do Colibri com outra ferramentas é bem aceite por parte dos docentes, ainda que seja necessário encontrar uma solução integrada e ajustada às necessidades das IES nacionais que não são resolvidas pelas ferramentas comerciais. Nesse sentido, a integração do Colibri neste piloto permitiu tirar algumas conclusões sobre quais as funcionalidades críticas para que uma futura plataforma de avaliação possa ter sucesso.

 

A possibilidade de comunicação bidirecional (docente/aluno e docente/turma), o custo compatível com a realidade financeira das IES, o registo e análise dos dados (áudio e vídeo) em local controlado e com legislação clarificada foram apontados como alguns dos passos estratégicos e necessários, bem como a eventual integração das principais funções numa aplicação única que possa ser executada em vários dispositivos.

Produtos

respondus

 

Plataforma pioneira em ferramentas de avaliação

para sistemas de e-learning.

 

  •  Integrado nas plataformas

e-learning LMS

(Moodle, Blackboard, etc.);

  • Inclui vários passos de

verificação da identidade do aluno e ambiente;

  • Utilização de browser próprio

para bloqueio de ecrã,

aplicações e atalhos de teclado;

  • Gravação e deteção via IA

de comportamentos suspeitos.

 

Plataforma gerida pela Universidade de Aveiro

proctorexam

 

Plataforma totalmente personalizável para se adaptar a todos os requisitos da avaliação remota.

 

  • Identificação através de Cartão de Cidadão;
  • Visão 360º com recurso a smatphone;
  • Partilha de ecrã.

 

Plataforma gerida pela Universidade de Lisboa

exam.net

 

Plataforma de uso acessível que trabalha em qualquer dispositivo e browser, seja PC, MAC, iPads.

 

  • Em exames de matemática o estudante tem acesso

a fórmulas e a elaborar gráficos;

  • O estudante apenas acede a

ferramentas que o professor autorize;

  • O estudante tem acesso ao exame

através de uma password.

 

Plataforma gerida pela UTAD

testwe

 

Software que privilegia o corpo docente e o seu conteúdo pedagógico.

 

  • Avaliações offline para estudantes;
  • Envio automático;
  • Correção online.

 

Plataforma gerida pela Instituto Politécnico de Bragança

FAQs

 

Quem pode usar este Piloto?
Todos os docentes do ensino superior pertencentes à RCTS. Consulte se a sua entidade pertence à RCTS na “Lista de Entidades RCTS

 

Quero fazer 5 exames para as minhas 10 turmas, posso?
O objetivo deste Piloto é recolher dados das diferentes soluções e de diferentes docentes. Nas plataformas com número limitado de licenças sugerimos que faça as avaliações com um número razoavel de alunos, mas permita que outros também o possam fazer.

 

Algumas das plataformas são pagas, eu pago alguma coisa?
Não. A FCT e os parceiros asseguram o acesso às plataformas livres de custos por parte dos docentes. Em troca esperam o preenchimento de um conjunto de formulários, de forma a poderem objetivamente realizar a sua missão de recolha de dados para apoiar a decisão posterior de escalar, ou não, um ou mais destes serviços a toda a comunidade académica.

 

Preciso de envolver a minha entidade no piloto?
O piloto pretende ser direto aos docentes para facilitar o processo e evitar atrasos, mas isso não justifica a transposição de regras internas na sua instituição. Sempre que considerar necessário valide internamente com os serviços de ensino a distância antes de solicitar acesso ao piloto.

 

O acesso aos dados é controlado como?
Todas as plataformas possuem termos e condições próprios, sendo que todas se comprometem a respeitar o RGPD.

 

Quais são as plataformas que fazem parte do piloto?
ProctorExam; ExamNet; TestWe; Respondus.

 

As entidades parceiras fazem parte do piloto porquê?
A Unidade FCCN da FCT pretende que a procura de soluções seja ativamente participado pela comunidade, pelo que aproveitou movimentações que já estavam a ocorrer e que se mostraram disponíveis. Não existe qualquer preferência destas entidades relativamente a outas.

 

Sou docente de uma entidade parceira, tenho de usar a plataforma gerida pela minha entidade?
Não. Pode solicitar o acesso a qualquer uma das outras plataformas do piloto.

 

Sou aluno, não pretendo participar, sou obrigado?
O docentes devem sempre propor alternativas à avaliação remota. Contacte o seu docente.

 

O exame estava a ocorrer e houve um problema de rede, o que faço agora?
Em caso de falha durante o exame, o aluno deve entrar em contacto com o docente assim que possivel, através dos meios indicados por este. A solução varia consoante a falha.

 

Ainda posso candidatar-me ao Piloto SAR?
As inscrições para o piloto SAR encontram-se encerradas. Os docentes que testaram os quatro produtos (ProctorExam, ExamNet, TestWe e Respondus), encontram-se na segunda fase do piloto para a análise dos dados obtidos.

Documentos

Boas Práticas de Avaliação Remota 492,53 KB
Piloto de Sistemas de Avaliação Remota 1,25 MB